Mente de Betoneira

Cérebro em movimento constrói boas ideias

Existem algumas máximas que aprendemos durante a vida, que conforme o tempo passa, elas vão se tornando convicções e no fim atingem status de crenças limitantes.

E o que são essas crenças limitantes?

São aquelas coisas que temos certeza, mas apenas porque ouvimos de nossos pais e conhecidos, mas na prática, nunca testamos.

Por exemplo: Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.

A princípio parece um bom conselho, quer dizer que não devemos arriscar o que temos em mãos para buscar algo mais.

Porém, isso é limitante pois te dá a ideia de acomodação.

E como dizer que mais vale passar num concurso público e ganhar 3 mil reais por mês do que se aventurar em empreendendo e podendo ganhar muito mais que isso.

Mas não há nada de errado em querer uma vida mais segura, com salário garantido e tudo mais. O erro é acreditar que isso é estabilidade.

A crença em estabilidade é a mais limitante que existe, pois não é real.

Estabilidade não existe!

Mesmo os funcionários públicos estão sujeitos a problemas no governo, aqui mesmo no Brasil tem muito servidor com salário atrasado. Nas empresas privadas a coisa não é tão diferente.

E não é só isso, infelizmente estamos sujeitos a imprevistos nas nossas próprias vidas. Uma doença, um carro que funde ou um filho novo a caminho, tudo isso impacta até em quem tem um salário garantido todo mês.

O ponto que eu quero passar aqui é: coloque o pássaro que está na mão numa gaiola e vá atrás de mais pássaros.

Mantenha sua mente sempre aberta as novas possibilidade, o mundo está mudando todo dia e quanto mais propícios a absorver as novidades estivermos, mais chances temos de mudar nossas vidas.

Por isso, questione suas convicções. Será que não vale a pena investir em algo além de dar 8 horas do seu dia para uma empresa? Não é hora de aumentar suas fontes de rendas?

É como o cimento, enquanto ele está fresco é fácil de mexer e de moldar da forma que quisermos, mas se endurece fica muito mais difícil de quebrar.

Nossa mente funciona da mesma forma, se não mantermos em movimento, reavaliando nossas ideias e pensamentos constantemente com disposição para mudar, o cimento mental endurece e ficamos presos a ideias antigas que não dão mais nenhum retorno.

Tenha uma mente de betoneira sempre em rotação, fazendo o cimento se mover mantendo sempre moldável aos novos tempos.

Mudanças podem ser algo bem aterrorizante, mas aqui vai uma dica, o nosso cérebro é tão incrível que é capaz de se adaptar as piores adversidades.

Então, na sua mente de betoneira, além do cimento de novas ideias coloque também britas de otimismo, que assim terá um concreto de motivação para se beneficiar das mudanças que a vida trás.

lp

Luiz Paulo

Diretor de Marketing
Fiz faculdade de Propaganda e Marketing, mas foi com o mercado que aprendi de verdade.
Sempre evoluindo, aprendendo e disseminando o melhor que o marketing digital pode oferecer, afim de transformar vidas.

Instagram: @luizpaulotg

Dê sua opinião ou faça sua pergunta:

Ligue: (16) 3902 3644, mande um e-mail ou chame aqui!


Ah! Pode chamar no “zap” também

Deixe um Comentário

× Vem de zap!