Corrida motiva ribeirão-pretanos a doarem sangue

Segunda edição do Corredor Sangue Bom reuniu cerca de 800 participantes e mobilizou mais de 600 doadores

>

No último domingo, dia 23 de junho, o Rotary Club Ribeirão Preto – Leste promoveu a segunda edição da Corrida Corredor Sangue Bom com o lema “#todosjuntospelavida”. A ação foi motivada pelo desafio da falta de estoque para atender as demandas de sangue que os hemocentros de Ribeirão Preto e região enfrentam todos os dias, e que se agrava ainda mais no inverno.

“Nosso principal objetivo é com a vida, e é muito gratificante saber que conseguimos levar cerca de 600 doadores aos bancos de sangue da cidade. E assim, juntos, fomos capazes de aumentar o volume de sangue disponíveis nos hospitais”, afirma Tuffy Rassi Neto, presidente do Rotary Club Ribeirão Preto – Leste.

O evento reuniu famílias como a da Camila, do Gabriel e da Eluísa Nunes que são doadores de sangue e apaixonados pelo clima das corridas. Um dos pontos que motivaram a participação foi o tema da campanha, mas participaram de cerca de oito corridas juntos. Já Márcia da Silva conta que é doadora de sangue desde 2004 e foi motivada pela causa. “Conheci o trabalho e sempre faço a minha parte a cada três ou quatro meses. Não dói, é uma picadinha que arde, mas a sensação de poder ajudar as pessoas é incrível”, afirma.

Cerca de 800 corredores participaram dos percursos de 5 e 10 quilômetros e caminhada de 3 quilômetros. “Os voluntários que doaram sangue antes do evento receberam um voucher numerado e pagaram apenas metade do preço já subsidiado da inscrição, recebendo também o kit da Corrida. E mesmo após a corrida, as doações motivadas pelo evento continuam”, conta Tuffy Rassi Neto, presidente do Rotary Club Ribeirão Preto – Leste.

93 anos de paixão pela vida

Entre os participantes mais entusiasmados estava Décio Amilton Sinatora, de 93 anos, e com muita vontade de viver. Acompanhado da filha mais nova, ele conta que começou a participar dos percursos de caminhada em eventos de corridas depois dos 90 anos. “Eu sempre tento motivar meus vizinhos e amigos que fiz pelo Brasil todo. E quero deixar uma mensagem para as pessoas com 70 anos ou mais: deixe de exercitar os dedos no controle da televisão ou do celular e caminhe”, revela.

Novos desafios

Outro grande destaque foi a participação de Vilson Natal Lemes, que é cadeirante e que pratica atletismo há dois anos na cidade. “A corrida de rua é como um hobbie para mim, um desafio pessoal. A minha primeira participação foi em 2016 e até hoje já estive em cerca de dez eventos como este”, afirma.

Como doar

Para doar sangue é necessário ter entre 18 e 70 anos, estar com boa saúde, não ter ingerido bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação e não ter fumado uma hora antes da doação. Os homens precisam ter peso igual ou maior do que 50kg, e mulheres peso igual ou maior que 51kg.

Além disso, é recomendado que o homem doe até 4 vezes por ano e a mulher até 3 vezes por ano. No momento da doação é preciso estar com documento de identificação com foto.Em Ribeirão Preto, é possível doar no Hemocentro Sede no Campus da USP, na Rua Tenente Catão Roxo, nº 2501, no bairro Monte Alegre. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h; e aos sábados, domingos e feriados das 7h às 12h30.

As doações também podem ser feitas no Banco de Sangue, que fica na Rua Quintino Bocaiúva, 895 – Vila Seixas. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 7h às 18 horas.Outro ponto é o Posto de Coleta no centro da cidade, que fica na Rua Quintino Bocaíuva nº 470. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 7h30 às 17h30; e aos sábados e feriados das 7h às 12h30.     

Confira algumas fotos:

Deixe um Comentário

× Vem de zap!